.

.

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Catorze Partidos reafirmam apoio à reeleição de Flávio Dino

Página 2 - Presidentes de 14 partidos políticos reafirmaram apoio à pré-candidatura do governador Flávio Dino à reeleição. O anúncio ocorreu durante reunião entre dirigentes partidários e o governador, na noite desta quinta-feira, 19, no Palácio dos Leões.
“Hoje fiz uma reunião com presidentes de 14 partidos políticos, que estão comprometidos com um 2º ciclo de governo moderno e transformador no Maranhão. Agradeço a confiança e vamos juntos fazer os Diálogos pelo Maranhão.”, disse Flávio Dino em sua redes sociais.
O presidente estadual do PCdoB, Márcio Jerry, afirmou que todos os presidentes destacaram o processo de mudanças liderado pelo governador Flavio Dino e a necessidade de manter o Maranhão no rumo certo.
Além de Jerry, participaram da reunião os presidentes do PDT, Weverton Rocha; do PPS, Eliziane Gama; do PRB, Cléber Verde; do PTC, Edivaldo Holanda; do SD, Simplício Araújo; do PT, Augusto Lobato; do PTB, Pedro Fernandes; do DEM, Juscelino Resende; do PP, André Fufuca; do PR, Josemar de Maranhãozinho; do PSB, Luciano Leitoa; do PEN, Jota Pinto; além do vice-governador Carlos Brandão (PRB); prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior; presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto; e o secretário Ednaldo Neves (Comunicação e Assuntos Políticos). Em viagem ao exterior, o presidente do Pros, Gastão Vieira, justificou a ausência, mas reiterou apoio à reeleição de Flávio Dino.

Imagens do Dia: Othelino recebe visita de Carlinhos Barros e vereadores de Vargem Grande



O presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB), recebeu nesta tarde a visita de cortesia do prefeito de Vargem Grande, Carlinhos Barros (PCdoB), do Secretário de Obras, Barros Filho e dos Vereadores Célio Mendes, Chaguinha do Bala, Braga e Trabulsinho. A pauta principal da reunião foram assuntos de importâncias para Vargem Grande e as eleições 2018.

Painel realizado na Câmara Municipal discute segurança pública em São Luís


A Câmara Municipal de São Luís realizou na manhã de quarta-feira (18), um painel sobre segurança pública, com o tema “Segurança é Coisa”. A direção dos trabalhos foi feita pelo presidente da casa, vereador Astro de Ogum (PR), autor da proposição, e contou com a presença de autoridades que atuam na área de segurança publica em São Luís e no Estado do Maranhão.

As principais ações dos executivos estadual e municipal foram debatidas pelos vereadores com os representantes do Governo do Estado e da prefeitura de São Luís, que mostraram as estatísticas criminais da cidade, Ações Especiais de policiamento no Combate a criminalidade  e o armamento da Guarda Municipal São Luís.

O painel com o tema “Segurança é Coisa” teve inicio  às 10h, com o presidente da casa Astro de Ogum, parabenizando as ações do secretário de Estado de Segurança, delegado  Jeferson Portela.

“Eu fico feliz em saber que tanto o secretário como Governo do Estado, que estão focados e trabalhando na defesa do cidadão de São Luís. e tenho visto uma melhora significativa em nossa segurança”, parabenizou Astro de Ogum.

Participaram do Painel, “Segurança é Coisa Séria” promovido pela Câmara Municipal, os vereadores, Osmar Filho, Pavão Filho, Edson Gaguinho, Cesar Bombeiro, Antônio Garcez, Pedro Lucas, Concita Pinto, Paulo Victor, Marcial Lima, Francisco Chaguinhas, Gutemberg Araújo, e  Josué Pinheiro. Representando o Governo do estado, esteve presente o secretário de Segurança Pública Jefferson Portela.  

Pai do prefeito de Nina Rodrigues passa mal e se envolve em acidente de trânsito

O empresário Edvaldo Rodrigues, pai do prefeito Rodrigues da Iara (PDT) do município de Nina Rodrigues, passou mal nesta manhã no centro da cidade Vargem Grande quando conduzia sua caminhonete.

Edvaldo ao desmaiar, ainda colidiu seu carro no fundo de um caminhão de uma loja de material de construção da cidade. 

O ocorrido foi nas proximidades do Hospital Municipal Benito Mussoline de Sousa o que facilitou o atendimento médico ao empresário que segundo informações passa bem.  

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Famem, PRF e Cruz Vermelha planejam ajudas aos municípios atingidos pela enchente no MA


O Presidente da Famem e prefeito de Tuntum, Cleomar Tema (PSB), recebeu nesta manhã, o representante da Polícia Rodoviária Federal e Cruz Vermelha no Maranhão, Antonio Noberto.
 
Na reunião que aconteceu na sede da Famem, foi tratado de forma prioritária sobre ajuda humanitária aos desabrigados, que de acordo com a Defesa Civil, mais de 1.600 famílias foram vitimadas pela enchente, em 19 cidades no estado do Maranhão.

Antonio Norberto também falou da possibilidade da vinda de um helicóptero da PRF para sobrevoar, fazer reconhecimento e transportar equipes de médicos, enfermeiros e voluntários.

Inspirado em ‘La Casa de Papel’, grupo é detido ao ‘invadir’ presídio

Veja - O youtuber Gerson Albuquerque, de 22 anos, e três amigos que o acompanhavam foram detidos nesta terça-feira, 17, ao tentarem invadir o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), estabelecimento prisional de Abreu e Lima, em Pernambuco. Os jovens, vestidos com macacões vermelhos e máscaras do pintor Salvador Dalí, como os personagens da série espanhola La Casa de Papelsucesso da Netflix, estavam gravando uma pegadinha para o canal do pernambucano no Youtube

Na segunda-feira, o jovem utilizou sua conta no Instagram para mostrar os bastidores da gravação, realizada no estacionamento da unidade prisional e anunciar o vídeo desta terça-feira. ”Amanhã vai sair um vídeo que eu vou sair pra gravar agora. Vem coisa pesada por aí”, disse em um stories. ”Tô aqui com o Belém. Chega aí, Belém. Tamo junto, Belém. Chega aí Paraíba, Minas Gerais. Vamos meter o terror, viu?”, prossegue, em outra postagem. O uso de apelidos referentes a cidades ou estados também ecoa os personagens de La Casa de Papel, que se identificam como Tóquio, Berlim, Rio e outros locais pelo planeta. Além do macacão e das máscaras, o grupo usava armas de brinquedo na pegadinha.

Em nota, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco lamentou o ocorrido. “É de uma irresponsabilidade inimaginável. Foi uma ação arriscada e que só não teve um final trágico graças à experiência dos nossos agentes penitenciários. Recentemente, 21 pessoas morreram numa tentativa de resgate em um presídio do Pará. Na ação de hoje, o grupo poderia facilmente ser confundido com estes mesmos criminosos” relatou o secretário da pasta, Pedro Eurico. 

Virando moda

Esta não é a primeira vez que pessoas utilizaram a caracterização dos personagens de La Casa de Papel para ações em público. No Chileum grupo de dez assaltantes foi interceptado pela polícia tentando roubar um caixa eletrônico no bairro de Maipú, na capital Santiago, usando macacões vermelhos, assim como na trama.

Segundo a polícia chilena, os ladrões utilizaram um gás para explodir o caixa eletrônico. Porém, conseguiram pegar pouco dinheiro, pois logo o sistema de segurança foi ativado e os policiais chegaram.

terça-feira, 17 de abril de 2018

Vargem Grande: Prefeitura lança programa Mais Educação

Em solenidade concorrida realizada nesta segunda-feira (16), a Prefeitura de Vargem Grande, através da Secretaria de Educação – Semed, realizou oficialmente o lançamento do Programa Novo Mais Educação – PNME.

O evento realizado no auditório Elisabeth Frick reuniu diversas autoridades dentre as quais o prefeito Carlinho Barros, o secretário de Educação Thiago Braz, os vereadores Luzilvan Monteiro e Neide Viana, os supervisores Vanusa Teixeira (Educação Básica), Neudson Penha (Programas e Projetos) e Eliude Cunha (Políticas Públicas), além da coordenadora do programa Patricia Tamires.

Dentre as atribuições da ação está a redução do abandono, da reprovação, da distorção idade/ano, mediante a implementação de ações pedagógicas para a melhoria do rendimento e desempenho escolar.

Todos os que fizeram uso da palavra fizeram questão de destacar a importância do programa e os investimentos que estão sendo feitos para melhorar a educação do município.

Assinaram o termo de adesão e compromisso de voluntários Elisoneide Martins e Vitor Oliveira que atuarão como facilitador e mediador.

Vargem Grande: Braga solicita inclusão de Avenida da Baixa Grande na 2ª etapa do “Nosso Asfalto”


O vice-presidente da Câmara Municipal, vereador Braga (PSDB), solicitou do Executivo Municipal, através de INDICAÇÃO, a inclusão da Avenida Nossa Senhora de Lourdes no Bairro Baixa Grande, no Programa “Nosso Asfalto”.

Na justificativa de sua proposição o vereador do PSDB ressaltou a importância da avenida que além de ser uma das mais antigas de Vargem Grande é também a principal via que dar acesso ao Balneário Mousinho.

“Diante da histórica e estratégica importância que a Avenida Nossa Senhora de Lourdes tem para o nosso município, e em respeito aos moradores do Bairro Baixa Grande é que solicito do nosso prefeito Carlinhos Barros (PCdoB), através desta proposição a pavimentação asfáltica desta via, haja vista, que, a última intervenção ocorrida foi nos anos 90, na gestão da então prefeita Aparecida Leite”, pontuou Braga.    

Na mesma sessão ordinária, foi aprovada por unanimidade, outra INDICAÇÃO do parlamentar, que solicita do executivo municipal, em caráter de urgência, a construção de dois redutores de velocidades (quebra-molas) na Rua São Francisco.

STF torna Aécio Neves réu por corrupção e obstrução à Justiça


Veja – Em decisão unânime, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) colocou o senador Aécio Neves (PSDB-MG) no banco dos réus nesta terça-feira (17). Os cinco ministros que compõem o colegiado, Marco Aurélio MelloLuís Roberto BarrosoRosa WeberLuiz Fux e Alexandre de Moraes acolheram a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Aécio pelos crimes de corrupção passiva e obstrução à Justiça.

A acusação da PGR trata do pagamento de 2 milhões de reais pela JBS, do empresário Joesley Batista, a Aécio Neves. O senador mineiro alega que recebeu o dinheiro como um empréstimo de Joesley, destinado ao custeio de sua defesa na Operação Lava Jato.

Além de Aécio, a Primeira Turma também acolheu a denúncia em relação a Andrea Neves, irmã do senador, Frederico Pacheco de Medeiros, primo dele, e Mendherson de Souza Lima, ex-assessor do senador Zezé Perrella (MDB-MG). Antes de votarem, os ministros negaram uma proposta do relator do inquérito, Marco Aurélio, para que os denunciados sem foro privilegiado tivessem as acusações desmembradas e remetidas à 1ª instância da Justiça. O colegiado entendeu que, como as condutas são interligadas, a denúncia deveria ser analisada em conjunto.

Os ministros também negaram pedidos de Aécio Neves para levar o caso ao plenário do Supremo e para declarar nulas as provas da delação da JBS em função da atuação do ex-procurador da República Marcelo Miller, que orientou os delatores da empresa como advogado mesmo antes de deixar oficialmente os quadros do Ministério Público Federal (MPF).

Em sustentação oral à Primeira Turma do STF, o advogado Alberto Zacharias Toron, que defende Aécio, questionou a atribuição do crime de corrupção ao senador argumentando que, para ser configurado, o delito deve ser vinculado a um ato de ofício descrito na acusação. Para Toron, a PGR não detalhou que contrapartida Aécio Neves prestaria à JBS em troca do dinheiro.

Quanto ao crime de obstrução de Justiça, o defensor alegou que não há organização criminosa envolvida. O advogado ainda argumentou que, ao longo de sua trajetória política, Aécio demonstrou apoio a projetos do Ministério Público e da magistratura.

A denúncia contra Aécio

A denúncia contra o senador Aécio Neves foi formulada pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot no âmbito das delações premiadas de executivos do Grupo J&F, que controla a JBS, e da Operação Patmos, deflagrada em maio de 2017. As evidências mais robustas de que Aécio Neves teria se corrompido e trabalhado para atrapalhar investigações, conforme a PGR, foram reunidas pela Polícia Federal em ações controladas, isto é, monitoradas pela PF. Depois que Janot deixou o cargo, a nova chefe da Procuradoria, Raquel Dodge, reiterou a acusação.

Em março de 2017, o empresário Joesley Batista, um dos sócios do J&F, gravou o senador tucano pedindo-lhe 2 milhões de reais, que supostamente seriam empregados no custeio de sua defesa na Operação Lava Jato. O encontro, que ocorreu em um hotel em São Paulo, terminou com Joesley concordando em pagar o valor.

O montante foi entregue em quatro parcelas de 500.000 reais, em dinheiro vivo, a Frederico Pacheco de Medeiros, nos dias 5, 12, 19 de abril e 3 de maio. Parte dos valores foi repassada a Mendherson Souza Lima, que levou o dinheiro a Belo Horizonte.

A Polícia Federal filmou os dois recebendo o dinheiro das mãos do diretor de Relações Institucionais da JBS e também delator, Ricardo Saud. Segundo a denúncia, a participação de Andrea Neves no caso se deu quando ela procurou Joesley Batista, em fevereiro de 2017, para intermediar o encontro entre o empresário e o senador, no qual o acerto da propina foi feito.

Em relação ao crime de obstrução de Justiça, a denúncia apresentada pela PGR sustenta que Aécio Neves tentou “embaraçar” e “constranger” as investigações da Operação Lava Jato ao atuar no Congresso em favor dos projetos de anistia ao caixa dois e de abuso de autoridade e no direcionamento de delegados para assumir inquéritos específicos “com a finalidade de beneficiá-lo”.

Num dado momento da conversa entre Aécio e Joesley no hotel em São Paulo, o empresário interpelou o senador sobre a necessidade de paralisar as investigações, ao que o tucano respondeu: “Duas coisas: primeiro cortar o para trás de quem doa e de quem recebeu. Acabar com tudo, com todos esses crimes de falsidade ideológica. O negócio agora não dá mais para ser na surdina. Todo mundo assinando. PSDB, PT, PMDB vão assinar. A ideia é votar dentro do pacote das dez medidas”.